"A Santíssima Virgem, nestes últimos tempos nos quais vivemos, deu nova eficácia à récita do Rosário. Tal, que nenhum problema, não importa quão difícil possa ser, temporal ou sobretudo espiritual, na vida pessoal de cada um de nós, das nossas famílias... que não possa ser resolvido com o Rosário. Não existe nenhum problema, eu vos digo, não importa quão difícil possa ser, que não possamos resolver com a oração do Rosário."
Irmã Lúcia dos Santos (vidente de Fátima)



Translate

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Escapulário Verde

O Escapulário Verde foi dado à irmã Justina Bisqueyburu, religiosa das Irmãs da Caridade de São Vicente de Paula. No dia 8 de setembro de 1840, a Mãe de Deus lhe apareceu durante a oração: tinha na mão direita um coração em chamas e na esquerda, um pequeno escapulário de tecido verde. Em um dos lados estava a imagem da Santíssima Virgem; no outro, um coração inflamado de raios mais brilhantes que o sol e transparentes como cristal, segundo as próprias descrições da vidente, o qual estava transpassado por uma espada. Ao redor, havia uma inscrição em forma ovalada, coroada por uma cruz dourada e que dizia o seguinte: “Coração Imaculado de Maria, rogai por nós, agora e na hora da nossa morte”. Ao mesmo tempo uma voz interior lhe explicava o sentido: compreendeu que esta imagem devia contribuir para a conversão de muitas almas, particularmente no momento em que tudo pareceria perdido, para assegurar assim uma boa morte.

A própria Mãe de Deus disse à irmã Faustina que podia ser bento, com o sinal da Cruz, por qualquer sacerdote e depois qualquer pessoa o poderia distribuir. Pode-se levá-lo pendurado ao pescoço, na carteira, ou no bolso… No caso dos pecadores ou doentes que não o aceitam, se pode deixar o escapulário, ainda que eles não o saibam, na sua roupa, na sua cama ou no seu quarto.

A única obrigação é de dizer uma vez por dia: “Coração Imaculado de Maria, rogai por nós, agora e na hora da nossa morte”. Se esta jaculatória não for dita pela pessoa o traz, é necessário que alguém a diga por ela. Muitas e extraordinárias conversões, mesmo de casos desesperados, estão unidas a esta devoção, mas estas graças são maiores ou menores conforme o grau de confiança que a acompanham, simbolizadas pelos raios desiguais que rodeavam o Coração.



Frente e Verso


O Convento Domina Nostra Regina Pacis envia escapulários pelo correio, envie um e-mail para escravasdemaria@hotmail.com com o seu pedido e também o nome e o endereço do destinatário.

5 unidades = R$ 8,00 (com frete)



terça-feira, 25 de setembro de 2012

Terço usado por São Pio de Pietrelcina




"Com o Santo Rosário se ganham batalhas!"

São Pio de Pietrelcina



Fonte: São Pio de Pietrelcina Blog

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Os Papas recomendam o Rosário

Venceremos pelo Rosário!
Nossa Senhora do Rosário de Lepanto


Pio IX: “Assim como São Domingos se valeu do Rosário como de uma espada para destruir a nefanda heresia dos albigenses, assim também hoje os fiéis exercitando o uso desta arma — que é a reza cotidiana do Rosário — facilmente conseguirão destruir os monstruosos erros e impiedades que por todas as partes se levantam” (Encíclica Egregiis, de 3 de dezembro de 1856).


Leão XIII: “Queira Deus — é este um ardente desejo Nosso — que esta prática de piedade retome em toda parte o seu antigo lugar de honra! Nas cidades e aldeias, nas famílias e nos locais de trabalho, entre as elites e os humildes, seja o Rosário amado e venerado como insigne distintivo da profissão cristã e o auxílio mais eficaz para nos propiciar a divina clemência” (EncíclicaJucunda semper, de 8 de setembro de 1894).


São Pio X: “O Rosário é a mais bela e a mais preciosa de todas as orações à Medianeira de todas as graças: é a prece que mais toca o coração da Mãe de Deus. Rezai-o todos os dias”.


Bento XV: “A Igreja, sobretudo por meio do Rosário, sempre encontrou nEla a Mãe da graça e a Mãe da misericórdia, precisamente conforme tem o costume de saudá-La. Por isso, os Romanos Pontífices jamais deixaram passar ocasião alguma, até o presente, de exaltar com os maiores louvores o Rosário mariano, e de enriquecê-lo com indulgências apostólicas”.


Pio XI: “Uma arma poderosíssima para pôr em fuga os demônios …. Ademais, o Rosário de Maria é de grande valor não só para derrotar os que odeiam a Deus e os inimigos da Religião, como também estimula, alimenta e atrai para as nossas almas as virtudes evangélicas” (Encíclica Ingravescentibus malis, de 29 de setembro de 1937).



Pio XII: “Será vão o esforço de remediar a situação decadente da sociedade civil, se a família, princípio e base de toda a sociedade humana, não se ajustar diligentemente à lei do Evangelho. E nós afirmamos que, para desempenho cabal deste árduo dever, é sobretudo conveniente o costume do Rosário em família” (Encíclica Ingruentium malorum, de 15 de setembro de 1951).

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Um cartão de visita e uma surpresa





“Um jovem universitário viajava no mesmo banco de transporte com um venerável ancião que ia rezando o seu rosário. O jovem atreveu-se a dizer-lhe: “Porque é que em vez de rezar o rosário não se dedica a aprender e a instruir-se um pouco mais? Eu posso enviar-lhe algum livro para que se instrua”.
O ancião respondeu-lhe: “Agradecia-lhe que me enviasse o livro para esta direcção”; e entregou-lhe o seu cartão. Nele dizia: Luis Pasteur, Instituto de Ciências de Paris. O universitário ficou envergonhado. Tinha pretendido dar conselhos ao mais famoso sábio do seu tempo, o inventor das vacinas, estimado em todo o mundo e devoto do rosário”.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

"O Santo Rosário é uma repetição de Ave-Marias, com as quais se pode bater, vencer e destruir todos os demônios do inferno".


São Pio de Pietrelcina




 

 

“O Santo Rosário é a mais bela de todas as orações, a mais rica em graças e a que mais agrada a Santíssima Virgem. Os erros modernos serão destruídos pelo Rosário”

São Pio X 

 

 



“O Santo Rosário é a mais divina das devoções”.

São Carlos Borromeu


Tropas soviéticas retiram-se da Áustria


Expulsos pelo Rosário Sem armas e sem sangue, Áustria se liberta dos comunistas.
         
Após a II Guerra Mundial, parte do território austríaco ficou sob domínio comunista. Tudo foi feito para que os russos se retirassem, todos os meios diplomáticos foram empregados. Contudo parecia impossível obter a retirada dos tiranos soviéticos que oprimiam o país católico. 
Através da recitação do Rosário, a nação austríaca inteira implorou a libertação a Nossa Senhora de Fátima, pois só um milagre a salvaria.
Foi constituído um movimento chamado Rosenkranzsühnekreuzzug (Cruzada Reparadora do Santo Rosário), por iniciativa do Padre capuchinho Petrus Pavlicek (1902 – 1982). Em todas as cidades, vilas e aldeias crescia o número de pessoas que aderiam ao movimento, comprometendo-se a rezar o Rosário numa determinada hora. De tal modo que, 24 horas por dia, sempre havia austríacos rezando, rogando à Virgem Santíssima pela libertação do país do jugo comunista.
Muitas procissões foram organizadas nessa intenção. A maior delas talvez tenha sido a realizada em 12 de setembro de 1954: uma enorme procissão “aux flambeaux” (com tochas) em homenagem a Nossa Senhora de Fátima, da qual participaram muitas autoridades.
500 mil austríacos já haviam aderido a essa Cruzada de orações em 1955. A Senhora do Rosário atendeu as insistentes súplicas, e o impossível – naturalmente falando – ocorreu: em maio de 1955 as tropas soviéticas abandonaram o território austríaco. Um autêntico milagre!
Milagre reconhecido pelo primeiro ministro austríaco,  num discurso com estas palavras finais: “Hoje queremos nós, que temos o coração cheio de fé, enviar ao Céu uma oração alegre, e essa oração nós a encerramos com estas palavras: Nós estamos livres. Maria, nós Te agradecemos”.


Fonte: www.catolicismo.com.br

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Observações sobre o Santo Rosário



"O Rosário é mais valioso que os salmos, pois: Assim como a realidade é mais importante que a prefiguração, e o corpo mais importante do que a sombra, da mesma forma o Rosário é mais grandioso que o Saltério de Davi que nada mais fez que prefigurá-lo." (São Luís de Maria G. de Montfort)



Oração vocal e mental

- O Rosário consiste em duas realidades: a oração mental e a vocal, sendo a primeira caracterizada pela meditação dos mistérios de vida, morte e glória de Nosso Senhor e de Sua Mãe Santíssima, e a segunda consiste em rezar as quinze dezenas de Ave-Marias precedidas pelo Pai-Nosso.
Enfim, o Rosário torna-se uma mistura bendita de oração vocal e oração mental.

Meditação dos mistérios

- São Domingos fez essa divisão dos mistérios no Rosário.

"O cristão que não medita sobre os mistérios do Rosário é muito ingrato a Nosso Senhor e mostra o quão pouco ele se preocupa por tudo que o Salvador Divino sofreu para salvar o Mundo." (São Luís de Maria G. de Montfort)

Os cristãos devem ter sempre em vista a vida de Nosso Senhor e de Nossa Senhora, e tê-las como exemplo, e para nos ajudar nessa tarefa, foi que ela ordenou a São Domingos que ensinasse ao fiel a meditar nos mistérios sagrados.

“Devemos lutar, como se fosse num campo de batalha, para a aquisição de todas as virtudes que o Santo Rosário nos incita a imitar”. (São Tomás de Aquino)

Cuidado com o orgulho no progresso espiritual

“Se, pela graça de Deus, você já alcançou um alto nível de oração, mantenha a prática de rezar o Santo Rosário. Pois nunca ninguém que reza o Rosário diariamente se tornou um herege formal ou foi enganado pelo demônio. Esta é uma declaração que eu alegrementeassino com meu sangue.” (São Luís de Maria G. de Montfort)

Como rezar o Santo Rosário

- estar em estado de graça, ou pelo menos com esse propósito.
- Com atenção, evitar as distrações voluntárias.
- Controlar a imaginação, para não ser dominado pelas distrações involuntárias.
- Recusar as insinuações do demônio, que trabalha fortemente para que acreditemos que será inútil rezar o Rosário, pelo fato de ser orações repetitivas, colocando argumentos como:
“Faça uma meditação de 30 minutos, é melhor...”; então jamais pare de rezar um Rosário, mesmo que você não tenha nenhuma devoção sensível.

Defeitos ao se rezar o Rosário

- Nunca pedir alguma graça.
-Querer chegar ao fim, o quanto antes.

“É lamentável ver como a maioria das pessoas rezam o Santo Rosário, extremamente rápido e murmurando, fazendo com que as palavras não sejam pronunciadas claramente.” (São Luís de Maria G. de Montfort).

Segue método com pausas(locais com †)retiradas do próprio livro:


Pai Nosso, que estais no Céu, † santificado seja o Vosso nome, † venha a nós o Vosso Reino, † seja feita a Vossa vontade, † assim na Terra como no Céu. † O pão nosso de cada dia † nos dai hoje; † e perdoai as nossas dividas, † assim como nós perdoamos os nossos devedores; † e não nos deixeis cair em tentação, † mas livrai-nos do mal. Amém

Ave Maria, cheia de graça, † o Senhor é convosco, † bendita sois vós entre as mulheres † e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus.
Santa Maria, Mãe de Deus, † rogai por nós pecadores, † agora e na hora de nossa morte. Amém
- rezá-lo sem reverência, é necessário tomar cuidado com nossa posição corporal, quando possível rezar ajoelhado, mas podendo também ser rezado no trabalho ou nos afazeres do lar, porque o trabalho das mãos não é de forma alguma obstáculo à oração vocal.

Reza em grupo

- Há várias formas de rezar o Santo Rosário, mas a que o diabo mais teme, é a de rezar ou cantá-lo publicamente em dois grupos.
- Normalmente nossas mentes ficam mais atentas quando estamos em grupos.
- A oração de cada um pertence a todos, e estas se juntam em uma oração ainda maior, sendo que na mesma reunião a oração do que está mais forte sustenta a do que está fraco.
- Se você reza com mais 30 pessoas, obtêm-se os méritos de 30 rosários.

“A oração pública é muito mais poderosa que a oração individual para apaziguar a ira de Deus e obter Sua Misericórdia”. (São Luís de Maria G. de Montfort)

Indulgências

- Os fiéis quando recitarem a terça parte do Rosário (terço) com devoção podem lucrar: Uma indulgência de 5 anos (Bula "Ea quae ex fidelium", Sixto IV).
- Se rezarem a terça parte do Rosário em companhia de outros, uma indulgência de 10 anos, uma vez ao dia.
- Aqueles que piamente recitarem a terça parte do Rosário na presença do Santíssimo Sacramento, uma indulgência plenária, sob condição de confissão e Comunhão.
- Os fiéis que durante o mês de Outubro recitarem no mínimo a terça parte do Rosário, publica ou privadamente, podem lucrar: uma indulgência de 7 anos por dia.
- Uma indulgência de 500 dias pode ser lucrada uma vez ao dia pelos fiéis que, beijando o Santo Rosário que carregam consigo ao mesmo tempo recitarem a primeira parte da Ave Maria até “Jesus”. (Sagrada Congregação da Penitenciária Apostólica. 30 de março de 1953).



(Extraídas do livro: O Segredo do Rosário - São Luís Maria Grignion de Montfort)


terça-feira, 10 de julho de 2012

Ave, María, grátia plena

Ave, María, grátia plena,
Dóminus tecum;
benedícta tu in muliéribus,
et benedictus fructus
ventris tui Jesus.
Sancta María, Mater Dei,
ora pro nobis peccatóribus,
nunc et in hora mortis nostrae.
Amen

sábado, 7 de julho de 2012

O valor da Ave-Maria


Conta o Beato Alano, para dar uma noção do valor da Ave-Maria, que uma religiosa muito devota do Rosário, que havia sofrido de uma doença em extremo dolorosa em vida, apareceu depois da morte a uma de suas irmãs e lhe disse: ''Se eu pudesse voltar a meu corpo para dizer somente uma Ave-Maria, ainda que fosse sem muito fervor, para obter o mérito desta oração, sofreria com gosto todas as dores que padeci antes de morrer''.

Vestido para Nossa Senhora - São Luís de Monfort


O Beato Alan de la Roche e outros autores, entre eles São Belarmino, contam que um bom sacerdote aconselhou três irmãs, penitentes suas, que rezassem diária e devotamente o Rosário, durante um ano, sem faltar nenhum dia, para tecer um formoso vestido de glória à Santíssima Virgem; e que este era um segredo que o céu lhe havia comunicado.
As três irmãs fizeram assim durante um ano, e no dia da Purificação, ao entardecer, quando já estavam deitadas, entrou em seu quarto a Santíssima Virgem, acompanhada de Santa Catarina e de Santa Inês, vestindo a Santíssima Virgem um vestido resplandecente de luz, sobre o qual se lia, escrito por todas partes com caracteres de ouro: “Ave Maria gratia plena.”
A Santíssima Virgem aproximou-se da cama da primogênita e lhe disse: “Eu te saúdo, minha filha, que tão bem e tão frequentemente me saudaste. Venho para agradecer-te os formosos vestidos que me fizeste.” Também agradeceram as duas santas virgens que a acompanhavam e as três desapareceram.
Uma hora depois, a Santíssima Virgem voltou com suas duas companheiras ao mesmo quarto, vestida com um traje verde, mas sem ouro e sem luminosidade, se acercou do leito da segunda irmã e lhe agradeceu pelo traje que lhe tinha feito rezando seu Rosário; mas como ela tinha visto a Santíssima Virgem aparecer para sua irmã mais velha com muito maior brillo, perguntou-lhe a razão daquilo. “É -respondeu Maria- que me fez melhor vestido, rezando o Rosário melhor que tu.”
Uma hora mais tarde, aproximadamente, apareceu a Santíssima Virgem pela terceira vez à mais jovem das irmãs, vestida com um farrapo sujo e roto, dizendo-lhe: “Oh minha filha!, assim me vestiste; eu te agradeço.”
A jovem, coberta de vergonha, exclamou: “Oh minha Senhora! Perdão vos peço por ter-vos vestido tão mal, dai-me tempo para fazer-vos um formoso traje rezando bem o Rosário.”
Desaparecida a visão, contou a aflita jovem a seu confessor tudo o que lhe havia ocorrido, e este a animou a rezar durante um ano o Rosário com mais perfeição que nunca, coisa que ela fez.
Ao cabo do ano, no mesmo dia da Purificação, a Santíssima Virgem, também acompanhada de Santa Catarina e Santa Inês, que levavam coroas, e vestida com formosíssimo traje, lhes apareceu ao entardecer e lhes disse: “Estais seguras, minhas filhas, do reino dos céus, onde entrareis amanhã com grande alegria.”
Ao que responderam as três: “Preparado está nosso coração, amadíssima Senhora, nosso coração está preparado.” A visão desapareceu.
Naquela mesma noite se sentiram enfermas, chamaram o seu confessor, receberam os últimos sacramentos e agradeceram ao seu diretor pela santa prática que lhes tinha ensinado.
Depois das orações das Completas lhes apareceu de novo a Santíssima Virgem acompanhada de um grande número de vírgens, e fez vestir com túnicas brancas as três irmãs, que, logo depois, foram para o Céu, enquanto os anjos cantavam: “Vinde, esposas de Jesus Cristo, recebei as coroas que vos estão preparadas desde a eternidade.”

Aprendei desta história verídica várias verdades:

1) quão importante é ter bons diretores espirituais que inspirem santas práticas de piedade e particularmente o Santo Rosário;

2) quão importante é rezar o Santo Rosário com atenção e devoção;

3) quão benigna e misericordiosa é a Santíssima Virgem com os que se arrependem do passado e se propõe emendar;

4) quão liberal é em recompensar durante a vida, na hora da morte e na eternidade os pequenos serviços que com fidelidade lhe fazem.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Santa Margarida Maria Alacoque




Muito devota da Santíssima Virgem, rezava todos os dias o terço de joelhos. Mas um dia o rezou sentada. Nossa Senhora apareceu-lhe e a repreendeu:

“Estranho muito, minha filha, que me sirvas com tanto desleixo”

Nossa Senhora gosta que saboreiem a oração da Ave-Maria



“É preciso recitar o terço com devoção, sem esquecer o que a Santíssima Virgem disse a Santa Eulália: cinco dezenas, disse-lhe a Senhora, recitadas com pausa e devoção, me são mais agradáveis do que quinze, ditas às pressas e com menor devoção” (Santo Afonso Maria de Ligório).
A Santíssima Virgem fica muito feliz com o Santo Terço rezado com atenção, devoção e respeito, e “é bom recitá-lo de joelhos, diante de uma imagem da Virgem” (Santo Afonso Maria de Ligório), para prender melhor a nossa atenção.
Muitos reclamam que o Santo Terço é uma oração cansativa e repetitiva, é claro que sim, mas somente para aqueles que o rezam sem atenção, devoção e respeito, isto é, uma “oração” papagaiada. Para o verdadeiro devoto a oração do Santo Terço é uma doçura: “Na oração do Santo Terço, cada Ave-Maria que eu rezo, sinto uma alegria diferente” (Santa Gema Galgani).
Além de Santa Gema Galgani, veja quantos elogios ao Santo Terço, começando do Papa João Paulo II.
“O Rosário é a minha devoção predileta!” (Papa João Paulo II).
“No Rosário tenho encontrado os atrativos mais suaves, mais eficazes e mais poderosos para me unir com Deus!” (Santa Teresa de Jesus).
“Rezarei o meu rosário enquanto tiver alento, e quando os lábios já não puderem pronunciá-lo, então o coração rezará” (São Paulo da Cruz).
“O Rosário é um dos mais valiosos tesouros” (São João Berchmans).
“Todas as minhas obras e trabalhos têm como base duas coisas: A Missa e o Rosário” (São João Bosco).
O Santo Rosário é uma oração poderosíssima. São Domingos propagou o Rosário, consagrando-o como arma clássica da Virgem! É a arma vencedora contra as heresias, como foi a dos albigenses no sul da França, no século XIII!
No século XVI, os turcos, juraram exterminar o cristianismo da face da terra. E o Papa São Pio V empunhou a espada do Rosário. A vitória de Lepanto, contra os turcos, foi perenizada pelo mesmo Papa do Rosário.
Você também poderá mudar a sua vida, da sua família, do bairro onde você mora ou a cidade, usando com perseverança “a metralhadora da Virgem Maria”, que é o Santo Rosário (Pe. Maurício Meschler, S. J.).
“Palavras comovem, exemplos arrastam! Os Santos não só rezaram labialmente o Rosário, mas viveram-no realmente... O Rosário foi canonizado com os Santos!” (Pe. Afonso da Santa Cruz).

Pe. Divino Antônio Lopes, FP.
Anápolis, 27 de novembro de 1996

São Pio de Pietralcina


A sua terna oração a Maria mereceria uma atenção especial, bem como toda a sua devoção mariana. O rosário o absorvia todo de uma vez, rezando de uma só vez, o rosário completo. Escreveu que recitava pelo menos cinco rosários no dia, em termos de tempo, cinco horas diárias ou mais de rosário. Mas ele rezava bem mais que isso; e é compreensível somente se levar em consideração que o tempo para Padre Pio era diferente do nosso habitual, pois dormia muito pouco e pela capacidade de fazer mais coisas ao mesmo tempo.
Sua confiança na poderosa intercessão da Virgem Maria, através da reza do Rosário, fazia com que ele sempre repetisse: "O Rosário é uma arma".
Seria impossível calcular quantos Rosários Padre Pio rezava por dia ou noite, pois seus lábios nunca se calavam, suas mãos chagadas nunca se aquietavam. Padre Pio nunca estava sem um Terço ou uma "coroinha" entre os dedos.


Novena do Rosário de 54 dias






A "Novena do Rosário de 54 dias" é uma ininterrupta série de Rosários em honra de Nossa Senhora, revelada à doente incurável Fortuna Agrelli, por Nossa Senhora de Pompéia, em Nápoles, Itália, no ano de 1884. Por 13 meses Fortuna Agrelli sofria de terríveis dores e nem mesmo os médicos mais célebres conseguiam curá-la. Em 16 de Fevereiro de 1884, a menina e seus pais começaram uma novena do Rosário. A Rainha do Santo Rosário a premiou com uma aparição a 3 de Março. Maria sentava-se sobre um alto trono, contornado por numerosas figuras; trazia o Seu Divino Filho sobre o colo e na mão um Rosário. Nossa Senhora e o Menino Jesus estavam acompanhados por São Domingos e Santa Catarina de Sena. O trono estava decorado com flores, a beleza de Nossa Senhora era maravilhosa. A Santa Virgem disse:


"Filha, você me invocou com vários títulos e sempre obteve favores de mim. Agora, posto que me invocou com o título que muito me agrada, 'Rainha do Santo Rosário', não posso mais recusar o favor que você me pede; porque este nome é o mais precioso e querido por mim. Faça três novenas e você obterá tudo".

Mais uma vez Nossa Senhora lhe apareceu e disse:

"Qualquer um que deseja obter favores de mim deveria fazer três novenas da oração do Rosário e três novenas em agradecimento".

A novena consiste em um Rosário todos os dias, durante 27 dias em súplica e em seguida um Rosário todos os dias durante 27 dias em agradecimento, mesmo que não tenha respostas visíveis.

Rezar a novena 3 vezes, durante 27 dias, fazendo o pedido - rezar o terço, meditando os mistérios nesta seqüência: gozosos, dolorosos e gloriosos, sem levar em conta o dia da semana. Logo a seguir, rezar a novena 3 vezes, durante 27 dias, agradecendo o favor pedido, mesmo  não o tendo recebido ainda - rezar o terço da mesma maneira que rezou ao fazer o pedido.   


Fonte: http://aformacaodamocacatolica.blogspot.com.br

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Nossa Senhora de Lourdes




“Ela vinha toda vestida de branco, com um cinto azul, um rosário entre seus dedos e uma rosa dourada em cada pé. Saudou-me inclinando a cabeça. Eu, achando que estava sonhando, esfreguei os olhos; mas levantando a vista vi novamente a bela Senhora que me sorria e me pedia que me aproximasse. Mas eu não me atrevia. Não que tivesse medo, porque quando alguém tem medo foge, e eu teria ficado alí olhando-a toda a vida. Então tive a idéia de rezar e tirei o rosário. Ajoelhei-me. Vi que a Senhora se persignava ao mesmo tempo em que eu. Enquanto ia passando as contas ela escutava as Ave-marias sem dizer nada, mas passando também por suas mãos as contas do rosário. E quando eu dizia o Glória ao Pai, Ela o dizia também, inclinando um pouco a cabeça. Terminando o rosário, sorriu para mim outra vez e retrocedendo para as sombras da gruta, desapareceu”

Santa Bernadete





quarta-feira, 4 de julho de 2012

Devoção ao Imaculado Coração de Nossa Senhora


Devoção ao Imaculado Coração de Nossa Senhora: que ela pediu a Ir.Lúcia,vidente de Fátima, que divulgasse:

A 10 de Dezembro de 1925, apareceu-lhe a Santíssima Virgem e, a Seu lado, suspenso numa nuvem luminosa, o Menino Jesus. A Santíssima Virgem pousou a mão no ombro de Lúcia e, nesse momento, mostrou-lhe um Coração cercado de espinhos que tinha na outra mão. Ao mesmo tempo, disse o Menino:

‘Tem pena do Coração de tua Mãe Santíssima, que está coberto de espinhos que os homens ingratos a todo o momento Lhe cravam, sem haver quem faça um ato de reparação para os tirar’.

E a Santíssima Virgem disse-lhe:

‘Olha, Minha filha, o Meu Coração cercado de espinhos que os homens ingratos a todo o momento Me cravam, com blasfêmias e ingratidões. Tu, ao menos, vê de Me consolar e diz que a todos aqueles que durante cinco meses seguidos, no primeiro sábado, se confessarem, recebendo a Sagrada Comunhão, rezarem um Terço e Me fizerem 15 minutos de companhia, meditando nos 15 Mistérios do Rosário com o fim de Me desagravar, Eu prometo assistir-lhes à hora da morte com todas as graças necessárias para a salvação.’

terça-feira, 3 de julho de 2012

Santa Teresinha e a recitação do Terço


"Aprecio muito as orações em comum, pois Jesus prometeu estar no meio dos que se congregam em seu nome. Percebo então que o fervor de minhas irmãs supre o meu. Mas quando estou sozinha, (tenho pejo de confessá-lo), a recitação do terço custa-me muito mais, do que a aplicação de um instrumento de penitência... Percebo que o rezo tão mal! Por mais que queira meditar os mistérios do rosário, não consigo concentrar o espírito... Andei muito tempo profundamente aflita com uma falta de devoção, que me causava espanto. Pois, tão grande é meu amor à Santíssima Virgem, que deveria ter facilidade em recitar, em sua honra, orações que lhe são agradáveis. Agora, aflijo-me menos. Penso que, sendo minha Mãe, a Rainha dos Céus verá minha boa vontade, e com ela se contentará."





sábado, 30 de junho de 2012

Livro História dos Milagres do Rosário

Livro "História dos Milagres do Rosário da Virgem Nossa Senhora", da autoria do Pe. João Rebello e editado em Lisboa a 1617.

Pequena parte do índice:

1- Licenças
2- Prólogo ao leitor
a) Do proveito que nasce de escrever milagres de nossa Senhora e dos Santos.
b) Com a lição dos livros de Santos e milagres converteram muitos pecadores que depois foram grandes santos.
c) Em que tempo a Santíssima Mãe de Deus começou a fazer milagres no mundo.
d) Quanto crédito se deve dar aos milagres do Rosário que aqui se escrevem.
. Dá-se razão porque se compõem em forma de Diálogo
. Autores que se alegram nesta história
3- Declara-se o fundamento da história e diálogo de uma peregrinação que três teólogos pregadores do Colégio Real da Purificação da Universidade de Évora fizeram a nossa Senhora de Guarda Lupe (Guadalupe).
a) Diálogo I - A devoção do Santíssimo Rosário tem virtude para iluminar da morte aqueles a quem outros querem matar e para se fazerem amizades entre os que se querem mal. (Anselmo e D. Heitor, fidalgo)
. Milagre com que se prova a devoção do Rosário ser muito aceito a Deus e por ela mudar os corações e fazer dos inimigos amigos.
b) Diálogo II - Rezar cinto Salmos em honra das cinco letras do nome da Santíssima Virgem, que é MARIA, e devoção mui aprovada e aceite a Deus, e por ela faz nosso Senhor muitas merecês nos que a fazem. (Anselmo, Marcelo, religioso)
c) Diálogo III - Rezar muitas vezes Avé Maria e repeti-la entre dia consigo, é devoção muito santa e proveitosa. (Anselmo, Marcelo, Eusébio, soldado)
d) Diálogo IV - A devoção de muitas vezes, e em todo o lugar e templo, saudar a Virgem nossa Senhora, é muito santa e proveitosa. (Anselmo, Marcelo, Eusébio, Capitão)
e) Diálogo V - Como a devoção do santíssimo Rosário alcança vitória nas batalhas contra os inimigos da Fé, e por ela livra Deus os soldados e Capitães e todos o haviam de rezar, o que se se provoca com milagres muito grandes que Deus fez. (Anselmo, Marcelo, Com Feliciano)
f) Diálogo VI - Como a devoção do santíssimo Rosário tem grande virtude para por ela chegarem à confissão os pecadores que há muitos anos não se confessam o que se prova com um grande milagre. (Anselmo, Marcelo, Guilherme, Capitão).
g) Diálogo VII - A devoção do santíssimo Rosário, é excelente remédio para trazer ao caminho da Salvação aos homens que por justo juízo de Deus desesperam e se entregam ao demónio, o que se prova com um muito grande milagre. (Anselmo, Marcelo, Teodósio)
h) Diálogo VIII - Como a devoção do Rosário tem virtude para livrar dos lobos e das feras aos que o rezam e alcançar de Deus que não morram sem confissão: o que se prova com um milagre. (Eusébio, Pastor).


Livro em PDF, aqui.

Fonte: http://ascendensblog.blogspot.com.br

O Rosário por Santo Afonso de Ligório

A AVE-MARIA

Muito agrada à Santíssima Virgem a saudação angélica

Por ela lhe renovamos a alegria que sentiu, quando S. Gabriel lhe anunciou que fora eleita para Mãe de Deus. Nessa intenção devemos saudá-la muitas vezes com a Ave-Maria. Saudai-a com a Ave-Maria, diz Tomás de Kempis, porque ela gosta muito dessa saudação. Que não lhe podemos dirigir saudação mais agradável, do que com a Ave-Maria, disse-o a Virgem a S. Matilde. Por ela será também saudado todo aquele que a saúda. S. Bernardo, certa ocasião, ouviu de uma estátua da Senhora as palavras: Eu te saúdo, Bernardo! Ora, a saudação de Maria consiste sempre em alguma nova graça, diz Conrado de Saxônia. Pergunta Ricardo: É possível que Maria recuse mais uma graça a quem dela se aproxima e lhe diz: Ave, Maria? A S. Gertrudes prometeu a Mãe de Deus tantos auxílios na hora da morte, quantas Ave-Marias lhe houvesse recitado em vida. Alano de Rupe afirma que, ao ouvir essa saudação angélica, alegra-se o céu, treme o inferno e foge o demônio. Com efeito, atesta-o Tomás de Kempis, pois com uma Ave-Maria pôs em fuga o demônio que lhe aparecera.


O ROSÁRIO

Observação: S. Afonso diz: "A devoção do Santo Rosário, como se sabe, foi revelada a S. Domingos pela divina Mãe, quando estando o Santo aflito e queixando-se a sua Senhora dos hereges albigenses, que naquele tempo causavam grande dano à Igreja, a Virgem lhe disse: Este terreno há de ser estéril até que nele caia a chuva. Entendeu então S. Domingo que essa chuva era a devoção do Rosário, que ele devia publicar". - Esse conceito do Santo autor mostra o que se tinha por certo sobre o Rosário, a partir dos meados do século XV. Hoje as pesquisas históricas não repetem esse conceito. Entretanto, piamente continua o Rosário ligado a S. Domingos, e seus filhos tornaram-se os apóstolos dessa devoção no mundo inteiro. Em 1470 Alano de Rupe fundou a primeira confraria do Rosário. A atual maneira de rezá-lo fixou-se no século XVI. A partir do ano 1726 proibiu Bento XIII qualquer mudança nessa forma de recitação (Nota do tradutor).

Atualmente não há devoção mais praticada pelos fiéis de toda classe, do que esta do santo Rosário. Os hereges modernos como Calvino, Bucero e outros, que não têm dito para desacreditá-lo? Mas é assaz notório o bem que trouxe ao mundo esta augusta devoção. Quantos por meio dela, têm sido livres dos pecados! Quantos conduzidos a uma vida santa! Quantos, depois de uma boa morte, foram por ela salvos! Podemos ler a esse respeito uma quantidade de livros. Para nós basta dizer que esta devoção foi aprovada pela Santa Igreja, e enriquecida pelos Sumos Pontífices com muitas indulgências. Para lucrar as indulgências dos Dominicanos, unidas à recitação do Rosário, é necessário ir meditando nos mistérios que o compõem. Os livros referentes ao assunto dão as necessárias e cabais explicações para o caso.
É preciso recitar o terço com devoção, sem esquecer o que a S. Virgem disse a S. Eulália. Cinco dezenas, disse-lhe a Senhora, recitadas com pausa e devoção, me são mais agradáveis do que quinze, ditas às pressas e com menor devoção. Por isso, é bom recitá-lo de joelhos, diante de uma imagem da Virgem, e fazer no princípio de cada dezena um ato de amor a Jesus e a maria, pedindo-lhes alguma graça. Note-se também que é melhor recitar o Rosário em comum do que só.



A - Quem recita o terço ganha: 1) cada vez 5 anos de indulgência (Sixto IV); 2) se se rezar em comum, indulgência de 10 anos; 3) indulgência plenária, no último domingo do mês, se se rezar ao menos 3 vezes cada semana. Condições: Confissão e comunhão e oração segundo a inteção do Papa (Bento XII).

B - Se o terço tiver indulgências dos Crucíferos, ganham-se 500 dias em cada Pai-Nosso e Ave-Maria, ainda que se o não reze todo, mas alguns Pai-Nossos e Ave-Marias, à vontade.

C - Os assosciados da confraria do Rosário lucram mais indulgências em certas ocasiões como vem especialmente nos manuais da confraria. - (Nota do tradutor).




Fonte: Livro Glórias de Maria - Santo Afonso de Ligório - Editora Santuário

terça-feira, 26 de junho de 2012

A foto no momento do Batismo de um bebê na Espanha



Uma foto incrível tornou-se uma mensagem de fé na Espanha. Ela foi tirada no batismo de Valentino Mora, filho de Erica, uma mãe solteira de 21 anos, que pediu à fotógrafa que tirasse de graça a foto de seu filho.
A foto do batismo de Valentino Mora está varrendo a internet, porque na hora em que o padre derrama a água benta sobre sua cabeça, a água escorre no formato de um terço (veja a foto acima).
Esta história começou na Paróquia de Nossa Senhora de Assunção em Cordova, Espanha, onde o batismo do bebê de 1 mês aconteceu. Na hora em que Valentino foi à pia batismal para o sacramento do batismo, Erica pediu à fotógrafa Maria Silvana Salles, contratada por outros pais que estavam batizando seus bebês, que tirasse a foto de seu filho como um favor, já que a jovem mãe não tinha como pagar por ela. A fotógrafa, tocada pelo pedido de Erica, concordou em tirar a foto de Valentino.
Maria Silvana trabalha com câmera tradicional e teve que enviar o filme para ser revelado numa loja em Cordova. Quando ela recebeu as fotos, notou com surpresa que a água derramada da cabeça de Valentino era um terço perfeito.
A foto do batismo de Valentino fez nascer a fé no povo de Cordova, que vai até a humilde casa de Erica e Valentino para tocá-lo.
A verdade é que este sinal de fé mobilizou esta cidade em Cordova, cujos vizinhos vão à loja de Maria Silvana comprar a foto como se fosse um santinho.

Método para rezar com fruto o Santo Rosário segundo São Luis Maria Montfort


OFERTA DO TERÇO


Uno-me a todos os santos que estão no céu, a todos os justos que estão sobre a terra, a todas as almas fiéis que estão neste lugar. Uno-me a Vós, meu Jesus, para louvar dignamente Vossa santa Mãe, e louvar-Vos a Vós, Nela e por Ela. Renuncio a todas as distrações que me vierem durante este Rosário, que quero recitar com modéstia, atenção e devoção, como se fosse o último de minha vida.
Nós Vos oferecemos, Trindade Santíssima, este Credo, para honrar os mistérios todos de nossa Fé, este Pater e estas três Ave-Marias, para honrar a unidade de Vossa essência e a trindade de Vossas pessoas. Pedimo-Vos uma Fé viva, uma esperança firme e uma caridade ardente.

CREDO

Creio em Deus Pai Todo-Poderoso,
criador do céu e da terra.
E em Jesus Cristo, seu único Filho Nosso Senhor,
o qual foi concebido pelo poder do Espírito Santo,
nasceu de Maria Virgem,
padeceu sob Pôncio Pilatus,
foi crucificado, morto e sepultado,
desceu aos infernos,
ao terceiro dia ressurgiu dos mortos,
subiu ao Céu, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso,
de onde há de vir a julgar os vivos e mortos.
Creio no Espírito Santo.
Na Santa Igreja Católica,
na comunhão dos santos,
na remissão dos pecados,
na ressurreição da carne,
na vida eterna.
Amém.

PAI NOSSO

Louvemos a Maria, Filha bem amada do Pai Eterno.
Ave Maria,

Louvemos a Maria, Mãe admirável de Deus Filho.
Ave Maria,

Esposa fidelíssima de Deus Espírito Santo.
Ave Maria,

MISTÉRIOS GOZOSOS
(Rezar às segundas e quintas-feiras.)

I

Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta primeira dezena, em honra da vossa Encarnação no seio de Maria; e vos pedimos, por este mistério e por sua intercessão, uma profunda humildade. Assim seja.
Pai-Nosso, dez Ave-Marias, Glória ao Pai, Ó Meu Bom Jesus.
Graças ao mistério da Encarnação, descei em nossas almas. Assim seja.

II

Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta segunda dezena, em honra da visitação de vossa Santa Mãe á sua prima Santa Isabel e da santificação de São João Batista; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, a caridade para com nosso próximo. Assim seja.
Pai-Nosso, dez Ave-Marias, Glória ao Pai, Ó Meu Bom Jesus.
Graças ao mistério da visitação, descei em nossas almas. Assim seja.

III

Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta terceira dezena, em honra do vosso nascimento no estábulo de Belém; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, o desapego dos bens terrenos, o desprezo das riquezas e o amor da pobreza. Assim seja.
Pai-Nosso, dez Ave-Marias, Glória ao Pai, Ó Meu Bom Jesus.
Graças ao mistério do nascimento de Jesus, descei em nossas almas. Assim seja.

IV

Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta quarta dezena, em honra da vossa apresentação no templo, e da purificação de Maria; e vos pedimos, por este mistério e por sua intercessão, uma grande pureza de alma e de corpo. Assim seja.
Pai-Nosso, dez Ave-Marias, Glória ao Pai, Ó Meu Bom Jesus.
Graças ao mistério da purificação, descei em nossas almas. Assim seja.

V

Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta quinta dezena, em honra de vosso reencontro por Maria; e vos pedimos, por este mistério e por Sua intercessão, a verdadeira sabedoria. Assim seja.
Pai-Nosso, dez Ave-Marias, Glória ao Pai, Ó Meu Bom Jesus.
Graças ao mistério do reencontro de Jesus, descei em nossas almas. Assim seja.

MISTÉRIOS DOLOROSOS
(Rezar às terças e sextas-feiras.)

VI

Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta sexta dezena, em honra da vossa agonia mortal no Jardim das Oliveiras; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, a contrição de nossos pecados. Assim seja.
Pai-Nosso, dez Ave-Marias, Glória ao Pai, Ó Meu Bom Jesus.
Graças ao mistério da agonia de Jesus, descei em nossas almas. Assim seja.

VII

Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta sétima dezena, em honra da vossa sangrenta flagelação; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, a mortificação de nossos sentidos. Assim seja.
Pai-Nosso, dez Ave-Marias, Glória ao Pai, Ó Meu Bom Jesus.
Graças ao mistério da flagelação de Jesus, descei em nossas almas. Assim seja.

VIII

Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta oitava dezena, em honra da vossa coroação de espinhos; e vos oferecemos por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, o desprezo do mundo. Assim seja.
Pai-Nosso, dez Ave-Marias, Glória ao Pai, Ó Meu Bom Jesus.
Graças ao mistério da coroação de espinhos, descei em nossas almas. Assim seja.

IX

Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta nona dezena, em honra do carregamento da cruz; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, a paciência em todas as nossas cruzes. Assim seja.
Pai-Nosso, dez Ave-Marias, Glória ao Pai, Ó Meu Bom Jesus.
Graças ao mistério do carregamento da cruz, descei em nossas almas. Assim seja

X

Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta décima dezena, em honra da vossa crucifixão e morte ignominiosa sobre o Calvário; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, a conversão dos pecadores, a perseverança dos justos e o alívio das almas do purgatório. Assim seja.
Pai-Nosso, dez Ave-Marias, Glória ao Pai, Ó Meu Bom Jesus.
Graças ao mistério da crucifixão, descei em nossas almas. Assim seja.

MISTÉRIOS GLORIOSOS
(Rezar às quartas-feiras, sábados e domingos)

XI

Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta undécima dezena, em honra da vossa ressurreição gloriosa; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, o amor de Deus e o fervor no vosso serviço. Assim seja.
Pai-Nosso, dez Ave-Marias, Glória ao Pai, Ó Meu Bom Jesus.
Graças ao mistério da ressurreição, descei em nossas almas. Assim seja.

XII

Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta duodécima dezena, em honra da vossa triunfante ascensão; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, um ardente desejo do céu, nossa cara pátria. Assim seja.
Pai-Nosso, dez Ave-Marias, Glória ao Pai, Ó Meu Bom Jesus.
Graças ao mistério da ascensão, descei em nossas almas. Assim seja.


XIII

Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta décima terceira dezena, em honra do mistério de Pentecostes; e vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, a descida do Espírito Santo em nossas almas. Assim seja.
Pai-Nosso, dez Ave-Marias, Glória ao Pai, Ó Meu Bom Jesus.
Graças ao mistério de Pentecostes, descei em nossas almas. Assim seja.

XIV

Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta décima quarta dezena, em honra da ressurreição e triunfal assunção de vossa Mãe ao céu; e vos pedimos, por este mistério e por Sua intercessão, uma terna devoção a tão boa Mãe. Assim seja.
Pai-Nosso, dez Ave-Marias, Glória ao Pai, Ó Meu Bom Jesus.
Graças ao mistério da assunção, descei em nossas almas. Assim seja.

XV

Nós vos oferecemos, Senhor Jesus, esta décima quinta dezena, em honra da coroação gloriosa de vossa Mãe Santíssima no céu; e vos pedimos, por este mistério e por Sua intercessão, a perseverança na graça e a coroa da glória. Assim seja.
Pai-Nosso, dez Ave-Marias, Glória ao Pai, Ó Meu Bom Jesus.
Graças ao mistério da coroação gloriosa de Maria, descei em nossas almas. Assim seja.

AGRADECIMENTO


Infinitas graças Vos damos, Soberana Rainha, pelos benefícios que todos os dias recebemos de Vossas Mãos liberais.
Dignai-Vos, agora e para sempre, tomar-nos debaixo de Vosso poderoso amparo, e para mais Vos obrigar Vos saudamos com uma Salve Rainha...

SALVE RAINHA

Salvé Rainha, Mãe de misericórdia,
vida, doçura e esperança nossa, Salve!
A vós bradamos os degradados filhos de Eva.
A vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei.
E depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto de vosso ventre.
Ó clemente ! ó piedosa ! ó doce sempre Virgem Maria!

V. Rogai por nós Santa Mãe de Deus.
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo
Amém.

LADAINHA DE NOSSA SENHORA

Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.

Pai celeste que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho, Redentor do mundo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.

Santa Maria, rogai por nós.
Santa Mãe de Deus,
Santa Virgem das Virgens,
Mãe de Jesus Cristo,
Mãe da divina graça,
Mãe puríssima,
Mãe castíssima,
Mãe imaculada,
Mãe intacta,
Mãe amável,
Mãe admirável,
Mãe do bom conselho,
Mãe do Criador,
Mãe do Salvador,
Virgem prudentíssima,
Virgem venerável,
Virgem louvável,
Virgem poderosa,
Virgem clemente,
Virgem fiel,
Espelho de justiça,
Sede de sabedoria,
Causa da nossa alegria,
Vaso espiritual,
Vaso honorífico,
Vaso insígne de devoção,
Rosa mística,
Torre de David,
Torre de marfim,
Casa de ouro,
Arca da aliança,
Porta do céu,
Estrela da manhã,
Saúde dos enfermos,
Refúgio dos pecadores,
Consoladora dos aflitos,
Auxílio dos cristãos,
Rainha dos anjos,
Rainha dos patriarcas,
Rainha dos profetas,
Rainha dos apóstolos,
Rainha dos mártires,
Rainha dos confessores,
Rainha das virgens,
Rainha de todos os santos,
Rainha concebida sem pecado original,
Rainha elevada ao céu,
Rainha do sacratíssimo Rosário,
Rainha da paz,

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
perdoai-nos Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
ouvi-nos Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
tende piedade de nós.

V. Rogai por nós, Santa Mãe de Deus,
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos.
Senhor Deus, nós Vos suplicamos que concedais aos vossos servos perpétua saúde de alma e de corpo; e que, pela gloriosa intercessão da bem-aventurada sempre Virgem Maria, sejamos livres da presente tristeza e gozemos da eterna alegria.
Por Cristo Nosso Senhor.
Amém.

(no mês de outubro)
V. Rogai por nós, Rainha do Sacratíssimo Rosário,
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

SAUDAÇÃO FINAL

Eu vos saúdo, Maria, Filha bem-amada do eterno Pai, Mãe admirável do Filho, Esposa mui fiel do Espírito Santo, templo augusto da santíssima trindade; eu vos saúdo soberana Princesa, a quem tudo está submisso no céu e na terra; eu vos saúdo, seguro refúgio dos pecadores, nossa Senhora da Misericórdia, que jamais repeliste pessoa alguma. Pecador que sou, me prostro aos vossos pés, e vos peço de me obter de Jesus, vosso amado filho, a contrição e o perdão de todos os meus pecados, e a divina sabedoria. Eu me consagro todo a vós, com tudo o que possuo. Eu vos tomo, hoje, por minha Mãe e Senhora. Tratai-me, pois, como o ultimo de vossos filhos e o mais obediente de vossos escravos. Atendei, minha Princesa, atendei aos suspiros de um coração que seja amar-vos e servi-vos fielmente. Que ninguém diga que, entre todos que a vós recorreram, seja eu o primeiro desamparado. Ó minha esperança, Ó minha vida, Ó minha fiel e imaculada Virgem Maria defendei-me, nutri-me, escutai-me, instruí-me, salvai-me. Assim seja.
Em Nome do Pai, (+) do Filho e do Espírito Santo. Amém.

O Rosário e as Almas do Purgatório



O Rosário é um tesouro dos mortos também. Um dia, São Domingos pregava sobre a eficácia do Rosário em favor das almas sofredoras. Era nas planícies do Languedoc. Um homem incrédulo zombou do Santo. Naquela noite teve uma misteriosa visão. Via as almas se precipitarem nos abismos do purgatório e Maria Santíssima, com uma cadeia de ouro, as tirava do abismo e as punha em terra firme. Era uma imagem do Rosário, cadeia de ouro pela qual Nossa Senhora arranca do purgatório as pobres almas sofredoras.   Quantos prodígios faz o Rosário em favor dos seus devotos na vida, na morte e depois da morte, no purgatório! Além do mais, o Rosário é um tesouro de muitas indulgências, que podemos aplicar em sufrágio das pobres almas. Vamos rezá-lo sempre, nas horas vagas, pelas estradas, em toda parte, não percamos o tempo. Aproveitemos para rezar muitos rosários pelas pobres almas. Temos tantos parentes e amigos e tantas almas queridas no purgatório! Vamos aliviá-las com nosso rosário bendito!

(Texto tirado do livro Socorramos as pobres almas do purgatório) Mons. Ascânio Brandão (1953 /1954)


Fonte: vidasantidade.blogspot.com.br/

quarta-feira, 20 de junho de 2012





"Toda graça de Deus chega até nós através da intercessão de Maria Santíssima."

São Maximiliano Kolbe

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Escaparam da guilhotina

Foi em Paris, na época mais triste da Revolução Francesa. Para alguém ser preso e condenado à morte, bastava que o acusassem de monarquista ou católico intransigente.
Também os pais de Júlia Janau, uma criança de 11 anos, foram presos por causa de sua religião. Júlia, que ficara só com uma velha criada, chorava dia e noite, temendo pela sorte de seus pais.
Em sua grande aflição rezava continuamente o rosário à compassiva Mãe do Céu para que salvasse seus pais. Essa devoção do rosário ensinara-lhe sua boa mãe, dizendo-lhe que, em todo o perigo e necessidade, recorresse a Maria com muita confiança e seria socorrida.
Estava a menina ajoelhada, rezando o seu rosário, quando um representante do partido revolucionário penetrou na casa à procura de mais alguma vítima para guilhotina.
À vista daquela criança, inocente e tímida, o carrasco sentiu-se inexplicavelmente comovido. Dirigindo-se à pequena, perguntou:
- Que estás fazendo?
- Estou rezando o rosário por meus pais.
- O rosário?...
- Sim, para que reconheçam que eles são inocentes.
Ao pronunciar essas palavras copiosas lágrimas corriam-lhe dos olhos. Soluçando, ergueu, suplicante, as mãozinhas ao revolucionário que estava seriamente comovido. Num gesto de mansidão e de bondade, que havia muito não sentia, inclinou-se para a pequena de cabelos louros e, colocando-lhe a mão sobre os ombros, perguntou:
- E acreditas que a tua oração ajudará?
- Sim, foi a firma resposta - porque a minha mãezinha mo ensinou e minha mãezinha não mente.
O coração daquele homem rude e mau, enternecido diante de tamanha inocência e confiança, sentia já uma terna compaixão pela criança.
- Achas, boa menina, que teus pais são inocentes?
- Acho, sim; eles nunca fizeram mal algum.
- Pois bem; verei o que se poderá fazer por eles.
- Obrigado, senhor, por essa promessa. Ah! Salvai meus inocentes pais; restituí pai e mãe a uma pobre criança abandonada.
A grande confiança de Júlia no poder da Rainha do Santo Rosário ficou gravada no coração daquele revolucionário; e como gozava de uma influência no tribunal, conseguiu que os acusados fossem absolvidos e restituídos à sua inocente filhinha, que, pela devoção à Maria, os livraria da morte.



Do livro Tesouro de Exemplos – Padre Francisco Alves, C. SS.R. Editora Vozes 
Volume I Edição II 1958

quarta-feira, 13 de junho de 2012

O Rosário em Vitrais


Mistérios Gozosos (segunda e quinta-feira)



A Anunciação














   A Visitação
A Natividade




A Apresentação de Jesus no Templo


O Encontro do menino Jesus no Templo


Mistérios Dolorosos (terça e sexta-feira)


A Agonia no Horto das Oliveiras























A Flagelação de Cristo




       
 A Coroação de Espinhos














Jesus carrega a Cruz


A Crucificação


Mistérios Gloriosos (quarta-feira, sábado e domingo)





A Ressurreição de Nosso Senhor



A Ascensão de Nosso Senhor


























A Vinda do Espírito Santo 
  


A Assunção de Nossa Senhora


A Coroação de Nossa Senhora
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...